“Há vozes no charco” e peixes e caracóis e daphnias e papiros e najas e tudo e tudo e tudo…

Dia 9 de fevereiro, os biólogos do 3.ºA investigam com toda a atenção os novos seres que vão viver no charco da EB do Parque – caracóis de concha preta, planorbis corneus red, dapnhia magna, papiro anão e najas guadalupensis. Depois do registo da observação destes seres, os investigadores fazem-se ao caminho, dirigindo-se para o charco. Nas suas margens, estes profissionais da ciência sentaram-se para ouvir “Há vozes no Charco”, de Raul Malaquias Marques. Depois destas vozes se silenciarem, era chegado o momento de dar mais vida ao charco e de aí depositar os seus novos habitantes – os papiros ficaram todos orgulhosos na margem de tão belo charco, as najas fizeram-se à água e os caracóis e as daphnias, com diferentes velocidades, correram a conhecer a sua nova casa. Aí, os biólogos sorriram e fizeram os seus mais secretos desejos… Há mais vida no charco!

Estes jovens cientistas ainda tiveram de fazer um salvamento de última hora, resgatando uma professora bibliotecária da possibilidade de cair à água!

Uma manhã em cheio no charco do Parque!

Acessos: 86

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

YouTube
YouTube
Instagram
Skip to content